Institucional

Lorem Ipsum é simplesmente uma simulação de texto da indústria tipográfica e de impressos, e vem sendo utilizado desde o século XVI, quando um impressor desconhecido pegou uma bandeja de tipos e os embaralhou para fazer um livro de modelos de tipos. Lorem Ipsum sobreviveu não só a cinco séculos, como também ao salto para a editoração eletrônica, permanecendo essencialmente inalterado. Se popularizou na década de 60, quando a Letraset lançou decalques contendo passagens de Lorem Ipsum, e mais recentemente quando passou a ser integrado a softwares de editoração eletrônica como Aldus PageMaker.

 

Porque nós o usamos?

É um fato conhecido de todos que um leitor se distrairá com o conteúdo de texto legível de uma página quando estiver examinando sua diagramação. A vantagem de usar Lorem Ipsum é que ele tem uma distribuição normal de letras, ao contrário de “Conteúdo aqui, conteúdo aqui”, fazendo com que ele tenha uma aparência similar a de um texto legível. Muitos softwares de publicação e editores de páginas na internet agora usam Lorem Ipsum como texto-modelo padrão, e uma rápida busca por ‘lorem ipsum’ mostra vários websites ainda em sua fase de construção. Várias versões novas surgiram ao longo dos anos, eventualmente por acidente, e às vezes de propósito (injetando humor, e coisas do gênero).

 

O que é a Ouvidoria?

 

A Ouvidoria é o principal canal de comunicação entre os (as) cidadãos(ãs) e o governo. É direito do (a) cidadão(ã) se manifestar, participar e fiscalizar o governo, com o objetivo de melhorar a qualidade dos serviços públicos e de identificar irregularidades.

 

Finalidade da Ouvidoria?

 

Em administração pública, Ouvidoria é o canal de comunicação principal entre os cidadãos e as várias instituições governamentais. Essa ferramenta permite um diálogo aberto do cidadão com o poder público. Tem como finalidade permitir o controle de qualidade dos serviços públicos, através das sugestões, elogios, solicitações, reclamações e denúncias recebidas da população. Depois de receber as manifestações, a ouvidoria faz uma análise delas e as encaminha para as áreas responsáveis. Além disso, a partir das informações trazidas pelos cidadãos, a ouvidoria pode identificar melhorias e propor mudanças.

É por meio da Ouvidoria que qualquer cidadão pode se manifestar, participar e fiscalizar a administração pública, registrando sugestões, elogios, solicitações, reclamações e denúncias pensando nas melhorias das políticas e dos serviços públicos.

 

Para que serve a ouvidoria?

 

Defender os direitos individuais e coletivos e contribuir para a prática de boa governança corporativa. É por meio das manifestações gerenciais e sugestões que ocorrem o aprimoramento de rotinas e processos de trabalho, além da qualidade dos serviços prestados aos usuários.

 

Função da Ouvidoria?

 

Aproximar a Instituição e a população de uma forma bem simples: levando a demanda do cidadão (comunidade interna e comunidade externa) para quem interessa, quem pode resolver. Por meio dos canais da ouvidoria, qualquer pessoa consegue reclamar, denunciar, elogiar, sugerir e pedir informação.A Ouvidoria representa cada cidadão, recebendo suas manifestações, encaminhando-as aos órgãos competentes e monitorando-as até uma resposta final.

 

Sistema de Ouvidoria do Poder Executivo do Estado do Ceará

 

As Ouvidorias da Secretaria da Saúde do Estado do Ceará (Sesa) fazem parte da Rede de Ouvidorias do Poder Executivo Estadual, vinculada à Secretaria da Controladoria e Ouvidoria Geral do Estado-CGE, que por sua vez, é um dos componentes do Sistema de Ouvidorias do Poder Executivo Estadual, regulamentado pelo Decreto nº. 33.485 de 21 de fevereiro de 2020.

Nesse sentido, a Ouvidoria atua como canal de intermediação do processo de participação popular, possibilitando ao cidadão contribuir com a implementação das políticas públicas e a avaliação dos serviços prestados.

 

 

 

 

Diretoria

Diretora-Geral do Hemoce

Luciana Maria de Barros Carlos

Hematologista e Hemoterapeuta. Possui graduação em medicina pela Universidade Federal da Paraíba e mestrado em saúde da criança e do adolescente pela Universidade Estadual do Ceará.

Atualmente é diretora geral do Hemoce, hematologista do Laboratório Emilio Ribas, médica hematologista do Instituto Dr. José Frota – IJF e professora do curso de Medicina da Universidade Unichristus.

Diretora Administrativo-Financeiro

Márcia Maria Bruno Araújo

Possui graduação em enfermagem, mestrado em Ciências Médicas pela USP, MBA em Executivo em Saúde pela Faculdade Getúlio Vargas, Especialização em Gestão de Hemocentros pela Universidade de
Pernambuco (UPE) e Especialização em Economia da Saúde pela Universidade Estadual do Ceará (UECE).

Diretora de Hemoterapia

Denise Menezes Brunetta

Graduada em Medicina pela Universidade Federal do Ceará. Fez Residência em Clínica Médica e Hematologia e Hemoterapia no Hospital das Clínicas da Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP.

Mestre em Ciências Médicas pela Faculdade de Medicina de Ribeirão Preto – USP e doutora em Ciências Médico-Cirúrgicas pela Faculdade de Medicina da Universidade Federal do Ceará, em 2016. É especialista em Hematologia e Hemoterapia pela Sociedade Brasileira de Hematologia e Hemoterapia. Hematologista e Hemoterapeuta do Complexo Hospitalar da Universidade Federal do Ceará, coordenadora médica do Laboratório de Imunohematologia do HEMOCE e responsável técnica das Agências Transfusionais do Hospital Universitário Walter Cantídio e da Maternidade Escola Assis Chateaubriand.

Atualmente é diretora de hemoterapia do Hemoce.

Diretora de Hematologia

Luany Elvira Mesquita Carvalho

Graduada em Medicina pela Universidade Federal do Ceará.

Fez Residência em Clínica Médica e Hematologia e Hemoterapia no Hospital Universitário
Walter Cantídio – UFC.
Hematologista do Ambulatório de Coagulopatias do Hemoce e do Hospital Haroldo Juaçaba.

Atualmente é diretora de hematologia do Hemoce.

Diretora de Ensino e Pesquisa

Vânia Barreto Aguiar F. Gomes

Graduação em Farmácia pela Universidade Federal do Ceará – UFC. Professora aposentada do Departamento de Análises Clínicas e Toxicológicas – DACL – Curso de Farmácia da Universidade Federal do Ceará – UFC. Mestre em Patologia – Departamento de Patologia e Medicina Legal – Faculdade de Medicina –Universidade Federal do Ceará – UFC. Especialização em Hematologia – Universidade Federal do Ceará – UFC.

Especialização em Citologia Clínica – Universidade Federal do Ceará – UFC. Aprovada no Concurso nacional para Sanitarista Classe A – Ministério da Saúde – Brasil; participou do treinamento na área (360h).

Especialização em Hematologia e Hemoterapia – Universidade Federal do Ceará – UFC. Coordenação do Curso de Especialização em Hematologia e Hemoterapia – DCM – DACT / UFC e HEMOCE/SESA 1986 a 2012.

Coordenação do Curso de Especialização em Hematologia e Hemoterapia Multiprofissional – UECE – HEMOCE – IPH – 2016 (I Curso) a 2021 atual. Participação em Projetos de Pesquisa em Grupos do HEMOCE, UFC e Projetos Multicêntricos.

Hemoce

O Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), é um equipamento vinculado à Secretaria da Saúde do Estado (Sesa) e constitui a hemorrede pública estadual com serviços e atendimento de hemoterapia e hematologia. O Hemoce está estruturado e organizado para atender a população cearense em todo o território estadual com serviços regionalizados e atendimento descentralizado aos 184 municípios e toda a população do Ceará. A partir do Hemoce, a hemorrede estadual garante a cobertura transfusional a todos os leitos do SUS no estado, além de atendimento a outras demandas, totalizando mais de 450 estabelecimentos hospitalares e ambulatoriais com mais de 18.000 leitos atendidos. Os programas de coagulopatias hereditárias e hemoglobinopatias também estão sob responsabilidade e coordenação do Hemoce.

 

Missão

Promover a política estadual do sangue e atuar com excelência e inovação em hemoterapia, hematologia e transplantes, como suporte ao sistema de saúde.

Visão

Consolidar-se como rede autossustentável e de referência internacional na atenção, geração de conhecimento e soluções na área do sangue e transplantes

Valores

Esses valores pressupõem também o conjunto de regras a serem cumpridas para que obtenha os resultados positivos esperados pela organização, seus clientes e parceiros. São a ética e a filosofia da empresa, o que está por trás, o que inspira e o que determina o comportamento de seus colaboradores. Então, o que inspira os colaboradores do Hemoce e o que significa SER HEMOCE?

Solidariedade
Ética
Responsabilidade
Humanização
Excelência
Modernização
Organização
Confiança
Empatia


Esse é o conjunto de valores que guiam o Hemoce em suas ações e desafios.

Política da Qualidade

É compromisso do HEMOCE gerar produtos e serviços na área do sangue e transplante confiáveis e seguros, buscando melhoria contínua dos processos, com sustentabilidade, inovação, desenvolvimento profissional e geração de conhecimento para alcançar a satisfação das partes interessadas.

 

 

Hemorrede Pública do Ceará

 

A Hemorrede Pública Estadual é formada por um Hemocentro Coordenador, com sede em Fortaleza; quatro Hemocentros Regionais, localizados nos municípios de Sobral, Quixadá, Crato e Iguatu; um Hemonúcleo, em Juazeiro do Norte; um Posto de Coleta de Sangue no Instituto Dr. Jose Frota – IJF, um Posto de Coleta na Praça das Flores e sessenta e quatro Agências Transfusionais localizadas nos hospitais atendidos pela hemorrede em Fortaleza e municípios do interior do Ceará.

Cada hemocentro é responsável pela realização do atendimento a doadores e pacientes em sua área de cobertura, de acordo com o mapa a seguir, tendo competência para realizar todos os passos do ciclo do sangue à exceção da sorologia que está centralizada há mais de uma década no Hemocentro de Fortaleza, o que trouxe segurança e agilidade para o controle sorológico dos hemocomponentes, visando a prevenção das doenças transmissíveis pelo sangue.

 

 

 

De acordo com a lei 10.205 de 21 de março de 2001, faz parte da competência da Política Nacional do Sangue a atenção a portadores de coagulopatias e hemoglobinopatias congênitas. Os Hemocentros estão envolvidos com o atendimento a esses pacientes além do atendimento ambulatorial a pacientes hematológicos através de consultas médicas especializadas e atendimento pela equipe multidisciplinar. Todas as unidades dispõem também de laboratórios especializados no diagnóstico de doenças hematológicas, coagulopatias e hemoglobinopatias hereditárias.

 

A Hemorrede do Ceará está estruturada e organizada para atender a população cearense em todo o território estadual. A regionalização dos serviços possibilita o atendimento descentralizado a 184 municípios, 8.904.459 milhões de habitantes, 327 estabelecimentos hospitalares, 156 estabelecimentos ambulatoriais, 64 Agências Transfusionais e 18.843 leitos, possibilitando, dessa forma, o acesso de doadores e pacientes aos serviços da Hemorrede.

 

REGIONAL DE HEMOTERAPIAMUNICIPIOSPOPULAÇÃOESTABELECIMENTOS HOSPITALARESESTABELECIMENTOS
AMBULATORIAIS
TOTAL%TOTAL%TOTAL%TOTAL%
FORTALEZA4725,547.755,86453,4115447,098151,92
CRATO2815,22964.46810,834212,841811,54
IGUATU2513,59687.5867,72309,1785,13
QUIXADÁ2513,59746.1198,38329,791710,90
SOBRAL5932,071.750,42219,666921,103220,51
TOTAL1841008.904,459100327100156100

 

 

Serviços e Atendimento

 

O Hemoce atende à população do estado do Ceará através dos Serviços Hemoterápicos, Serviços Hematológicos, Serviços de apoio ao Transplante de Medula Óssea – TMO, Centro de Processamento Celular – CPC.

 

 

Nossa História

 

O Hemoce iniciou as atividades como hemocentro público do Ceará em 23 de novembro de 1983 e hoje atende a demanda transfusional de pacientes em cerca de 500 unidades de saúde no estado, ajudando a salvar vidas de pacientes que necessitam de transfusão de sangue.

 

Com unidades em Fortaleza e no interior do Ceará, o conjunto da assistência forma a Hemorrede Pública Estadual. A estrutura é composta pelo Hemocentro Coordenador, com sede em Fortaleza; dois Postos de Coleta de Sangue, um no Instituto Dr. Jose Frota – IJF, e outro localizado na Praça das Flores e quatro Hemocentros Regionais, nos municípios de Sobral, Quixadá, Crato e Iguatu; um Hemonúcleo, em Juazeiro do Norte. A hemorrede conta também com sessenta e quatro Agências Transfusionais localizadas nos hospitais atendidos pelas unidades da capital e interior do Ceará.

 

Cada hemocentro é responsável pela realização do atendimento a doadores e pacientes em sua área de cobertura, de acordo com o mapa a seguir, tendo competência para realizar todos os passos do ciclo do sangue à exceção da sorologia que está centralizada há mais de uma década no Hemocentro de Fortaleza, o que trouxe segurança e agilidade para o controle sorológico dos hemocomponentes, visando a prevenção das doenças transmissíveis pelo sangue. A Hemorrede Pública Estadual também é responsável pelo cadastro de doador de medula óssea, que pode ser feito em todos os postos de coleta em Fortaleza e no interior. O Hemoce O Hemoce também coleta células para transplante de medula alogênico não aparentado, em pacientes de outros estados e países.

 

 

Ampliação do atendimento no Estado

 

A partir da década de 90, foram inaugurados os Hemocentros Regionais que recebem os doadores para coleta de sangue, realizam cadastro de medula óssea e oferecem atendimento ambulatorial a pacientes. Cada hemocentro é responsável pela realização do atendimento a doadores e pacientes em sua área de cobertura, de forma estruturada e organizada para atender toda a população no território estadual. Atualmente, o Hemoce conta com unidades em Quixadá, Crato, Juazeiro do Norte, Iguatu e Sobral.

 

Banco de doadores raros

 

Desde 2014, o Hemoce conta com um banco de doadores raros. São cadastrados doadores que apresentam fenótipos sanguíneos raríssimos, como por exemplo, o Bombay. Na Índia, a prevalência desse fenótipo é de um a cada 10 mil e na Europa, um a cada um milhão. O Hemoce já enviou hemocomponentes raros para quatro estados brasileiros e o Distrito Federal. Em 2017, o Hemoce foi o primeiro hemocentro do Brasil a enviar sangue raro para outro país.

 

Cadastro de medula óssea

 

Atualmente são cerca de 200 mil pessoas cadastradas pelo Hemoce no Registro Nacional de Doadores Voluntários de Medula Óssea (Redome). O Ceará é o estado da região Norte e Nordeste com maior número de pessoas cadastradas. O Hemoce também coleta células para transplante de medula alogênico não aparentado, em pacientes de outros estados e países.

 

Certificação e reconhecimento

 

Ao longo desses 37 anos, o Hemoce se destaca como uma instituição de qualidade e excelência, certificado pelo ISO 9001, padrão de avaliação dos sistemas de gestão da qualidade de produtos e serviços no mundo.

 

 

Organização Parceira do Transplante

 

O Centro de Hematologia e Hemoterapia (Hemoce) foi reconhecido pela Coordenação-Geral do Sistema Nacional de Transplantes (CGSNT), do Ministério da Saúde como uma instituição colaboradora no desenvolvimento de projetos e esforços empreendidos na promoção e qualificação do processo de doação e transplantes no Brasil. O reconhecimento do Hemoce foi instituído através da Portaria nº 1080/2013 que cria e autoriza a utilização do selo “Organização Parceira do Transplante”.

 

 

Certificação ISO 9001:2015

 

O Centro de Hematologia e Hemoterapia (Hemoce) conquistou em abril de 2012 a certificação do Sistema de Gestão de Qualidade no Ciclo do Sangue – Processos de Captação, Triagem, Coleta, Processamento, Sorologia, Imunohematologia, Armazenamento, Transporte, Ambulatório de Transfusão e Distribuição – através da Norma ISO 9001, versão 2008. O Hemoce é o primeiro banco de sangue do Nordeste a conquistar a certificação. Em Junho de 2018 conquistou a recertificação na Norma ISO 9001, versão 2015 e em novembro de 2018 obtivemos a ampliação do Sistema de Gestão de Qualidade no Hemocentro Coordenador em Fortaleza e nos Hemcoentros Regionais de Crato e Sobral.

 

 

Prêmio Ceará Gestão Pública

 

O Centro de hematologia e hemoterapia do Ceará (Hemoce), foi agraciado por três vezes seguidas com o prêmio Ceará Gestão Pública. Em 2011, o hemocentro foi premiado com a faixa bronze, em 2012 com a faixa prata e em 2013 com a faixa ouro. O prêmio Gespública, iniciativa do Governo do Estado, através da Secretaria do Planejamento e Gestão, em parceria com o Comitê Gestor do Núcleo Estadual do Programa Nacional de Gestão Pública e Desburocratização (GesPública) é realizado em ciclos anuais de premiação e seu dinamismo de avaliação tem por base o Modelo de Excelência em Gestão Pública – MEGP – 500 pontos.

 

 

PDR – Plano Diretor

 

 

O Plano Diretor de Sangue e Hemoderivados é um instrumento efetivo e norteador do planejamento da atenção hematológica e hemoterápica no estado, atendendo à política estadual do sangue e de acordo com as diretrizes da Política Nacional do Sangue e Hemoderivados.

 

Sua elaboração respeita o conhecimento da realidade do atendimento da área no estado, possibilitando a correção de desigualdades e distorções porventura identificadas, visando à garantia do atendimento à população e buscando melhorar sua qualidade de vida. É, ainda, uma oportunidade para construir a política estadual do sangue, proporcionado sua integração com o plano estadual de saúde, o plano diretor de regionalização da saúde (PDR) e a programação pactuada integrada (PPI).

 

O instrumento ora apresentado foi elaborado a partir de informações oficiais fornecidas pela Hemorrede pública estadual ao Ministério da Saúde, no Relatório mensal de produção Hemoterápica da Hemorrede – Hemoprod, tendo como ano base 2007 e por informações extraídas do repasse de recursos do SUS ao serviço privado de hemoterapia contratado para suplementação das atividades hemoterápicas da hemorrede pública.

 

Plano Diretor de Sangue e Hemoderivados

 

 

 

Ensino e Pesquisa

 

A divisão de ensino e pesquisa do HEMOCE é responsável pela assistência e formação profissional de estudantes das diversas searas da saúde. Atua diretamente com os alunos da Pós-Graduação em Hemoterapia e Hematologia, atende as demandas de estágio curricular obrigatório de instituições de Ensino Superior, técnico profissionalizante conveniadas a rede SESA e recebe estudantes de graduação do programa de Ensino e Serviço do Governo do Estado do Ceará (PROENSINO).