lai

Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Assessoria de Comunicação Notícias Hemoce comemora mais de 100 mil doações de sangue em 2017
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Hemoce comemora mais de 100 mil doações de sangue em 2017
Ter, 16 de Janeiro de 2018 17:38

alt

Doar sangue é um gesto simples que pode salvar vidas. E o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), da rede pública do Governo do Ceará, comemora os resultados de 2017. No ano passado, o Hemoce cadastrou 8.001 pessoas no Registro Nacional de Doadores de Medula Óssea (Redome) e recebeu 105.936 doações sanguíneas. Destas, 41% foram de voluntários regulares. “Esse percentual mostra que as pessoas estão mais envolvidas com a doação de sangue e a gente agradece a todos que doam sangue e também aqueles que incentivam outras pessoas a manterem a boa ação”, fala Luciana Carlos, diretora geral do Hemoce.

De acordo com a diretora, o Hemoce recebe pessoas de diferentes faixas etárias que se candidatam para doar tanto nos postos de coleta em Fortaleza como no interior do estado. “É essa participação da sociedade que nos ajuda a salvar vidas, já que o sangue não tem nenhum substituto”, afirma. O sangue doado é distribuído para pacientes em 450 unidades de saúde no Ceará. Além de doar sangue, muitos voluntários se cadastram como possíveis doadores de medula óssea.

Atualmente, o Estado conta com 176.187 pessoas cadastradas para doação de medula óssea. Nas regiões Norte e Nordeste, o Ceará é o estado com o maior número de pessoas cadastradas, segundo dados do Redome. “Quanto mais pessoas cadastradas, maiores as chances de compatibilidade. E quem já fez o cadastro, caso mude o número de telefone ou endereço é importante atualizar os dados, pois são essas informações que vão ajudar a localizar o doador”, ressalta Nágela Lima, coordenadora de captação de doadores do Hemoce.

O Hemocentro cearense é um dos centros de referência no Nordeste para coleta de medula óssea, recebendo doadores de outros estados como Rio Grande do Norte e Bahia para o procedimento. Entre os meses de janeiro a dezembro de 2017, foram feitas 16 coletas de medula óssea. O material foi enviado para ser transplantado em pacientes de outros estados e países. Com relação ao número de transplantes de medula óssea no Ceará, o Hemoce, em parceria com o Hospital Universitário Walter Cantídio, da Universidade Federal do Ceará, ultrapassou a marca histórica de mais de 300 transplantes, finalizando o ano de 2017 com 367 transplantes de medula óssea.

Pioneirismo

O Hemoce se tornou pioneiro no Brasil no envio de bolsa de sangue raro para outro país, com a doação de sangue de um voluntário cearense do tipo sanguíneo Bombay para um paciente infantil na Colômbia que possui o mesmo tipo sanguíneo raríssimo, em julho de 2017. O banco de sangue de doadores raros do Hemoce registra atualmente 80 pessoas com diferentes tipos sanguíneos.

No mesmo ano, ocorreu a primeira aférese terapêutica na rede pública de saúde da região do Cariri. O procedimento que já é oferecido à população na sede do Hemoce em Fortaleza foi ampliando para o interior em parceria com o Hospital Regional do Cariri, do Governo do Ceará, em Juazeiro do Norte. A aférese terapêutica é realizada através de uma máquina automatizada para separar as células do sangue como hemácias, plasma e plaquetas e outros componentes. Com essa tecnologia, é possível retirar apenas a parte desejada e devolver as outras células para o paciente.

A implantação do serviço no Cariri permite que os moradores da região e cidade vizinhas possam ter mais uma opção de tratamento para as doenças hematológicas, neurológicas e transplante renal sem a necessidade de se deslocar para a capital.

Passe livre para pessoas com hemofilia

Uma conquista alcançada em 2017 foi o Passe Livre para pessoas com hemofilia nos ônibus e vans integrantes do sistema de transporte rodoviário intermunicipal de passageiros. O Hemoce é referência no Estado no atendimento de pessoas com hemofilia e, em 2017, através do ambulatório em Fortaleza, atendeu 2889 pacientes com diferentes coagulopatias hereditárias.

O Hemoce ajuda diariamente a salvar vidas de pessoas que depende das transfusões de sangue e transplante de medula óssea para sobreviver. O sangue doado na Hemorrede Estadual abastece os serviços de saúde entre hospitais, UPAs, policlínicas e clínicas de hemodiálise, atendendo cerca de 8 milhões de cearenses nos 184 municípios do Estado.

Garantir serviços de excelência é uma das missões do Hemoce, certificado mais uma vez com ISO 9001:2008. A certificação reconhece o sistema de gestão e qualidade do Hemocentro do Ceará com padrão internacional voltado para o ciclo do sangue.

alt

Assessoria de Imprensa do Hemoce
Natássya Cybelly
Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.
3101.2308

 

 

Calendário

Fevereiro 2018
D 2a 3a 4a 5a 6a S
28 29 30 31 1 2 3
4 5 6 7 8 9 10
11 12 13 14 15 16 17
18 19 20 21 22 23 24
25 26 27 28 1 2 3