lai

Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Assessoria de Comunicação Notícias Hemoce participa de audiência sobre gratuidade de transporte para hemofílicos
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Hemoce participa de audiência sobre gratuidade de transporte para hemofílicos
Qua, 17 de Maio de 2017 11:49

Os pacientes portadores de hemofilia do Ceará agora vão contar com gratuidade no transporte público intermunicipal. Nesta terça-feira (16) o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará, Hemoce, da rede pública do Governo do Estado participou de uma audiência pública para discutir estratégias de como colocar o benefício em prática.

A gratuidade foi determinada pela lei 16.050/2016 sancionada em janeiro deste ano. De acordo com a lei, os pacientes portadores de hemofilia, comprovadamente carentes, vão ter livre acesso ao transporte coletivo intermunicipal por meio de de uma carteirinha. Para o presidente da Associação de Hemofilia do Ceará, Marcelino Rogério Filho, o beneficio vai melhorar a assistência do paciente. “Quem mora em cidades da região metropolitana que precisa se deslocar até o Hemoce para fazer o tratamento ou receber a medicação muitas vezes deixa de vir porque falta o dinheiro da passagem e com essa lei a gente vai ter mais garantias de fazer um acompanhamento completo”, disse Marcelino Filho.

alt

Durante a audiência, a diretora geral do Hemoce, Luciana Carlos, informou que o órgão possui um cadastro com o nome de todos os pacientes atendidos pela rede pública. “Através dessas informações nos vamos repassar para o DETRAN a documentação necessária para que seja confeccionada a carteirinha da gratuidade”, disse. O engenheiro civil do Detran, Dalton Lopes, esteve presente na audiência e informou que o prazo para cadastro e operacionalização da lei são de seis meses, a contar da data de divulgação. O técnico informou ainda que será preciso laudo médico e declaração emitida pelo Hemoce para que seja confeccionada a carteirinha.

A lei é de autoria da deputada estadual Augusta Brito (PCdoB) e da deputada Rachel Marques (PT). Para a deputada Augusta Brito, o Hemoce já conta com estrutura e profissionais especializados, contando com fisioterapeutas, ortopedistas, dentistas e hematologistas, uma vez que os portadores de hemofilia necessitam de tratamento contínuo, o que faltava era o transporte para que os hemofílicos pudessem se deslocar até o hemocentro. A previsão para o início do cadastro da gratuidade é em junho deste ano. Na região metropolitana, o processo utilizará a mesma estrutura do bilhete único.

Hemofilia:

A hemofilia é uma doença genética causada pela ausência dos fatores VIII ou IX da coagulação, levando a um sangramento por mais tempo. Existem dois tipos de hemofilia tipo A ou B o que diferencia um do outro é o fator de coagulação que a pessoa deixa de produzir naturalmente. Considerada rara, a hemofilia afeta geralmente homens. Os sintomas mais comuns são sangramentos musculares e nas articulações e hematomas.

No Ceará, o Hemoce é referência no atendimento de hemofílicos. São 549 pessoas atendidas na unidade de Fortaleza e nos hemocentros do interior do Estado. 

Assessoria de Imprensa do Hemoce

Natássya Cybelly

Contato: (85) 3101-2308/ 9.9645.2261

E-mail:  Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo. Este endereço de e-mail está protegido contra spambots. Você deve habilitar o JavaScript para visualizá-lo.

 

 

 

Calendário

Julho 2017
D 2a 3a 4a 5a 6a S
25 26 27 28 29 30 1
2 3 4 5 6 7 8
9 10 11 12 13 14 15
16 17 18 19 20 21 22
23 24 25 26 27 28 29
30 31 1 2 3 4 5