lai

Secretarias e Órgãos

Telefones úteis

Redes Sociais

Página Inicial Assessoria de Comunicação Notícias Hemoce passa a realizar atendimento as gestantes para doação de sangue de cordão umbilical
voltar imprimir
Aumentar texto Diminuir texto
Hemoce passa a realizar atendimento as gestantes para doação de sangue de cordão umbilical
Qua, 03 de Outubro de 2012 14:43

 

Mais um serviço a favor da população. A partir da próxima segunda-feira, dia 8 de outubro, o Centro de Hematologia e Hemoterapia do Ceará (Hemoce), através do Banco de Sangue Umbilical e Placentário do Ceará (BSCUP) começará a atender as mães interessadas em tirar suas dúvidas acerca da doação do sangue do cordão umbilical e placentário. A iniciativa visa esclarecer as dúvidas das mães que tem a chance de oferecer mais possibilidades de cura para pacientes que esperam por um transplante de medula óssea.

 

O serviço funcionará da seguinte forma: a mãe interessada em tirar suas dúvidas sobre a doação deve entrar em contato com os profissionais do BSCUP, através dos telefone (85) 3223.4868 e agendar a sua visita, que acontecerá sempre as segundas-feiras, das 14h às 17h. Vale ressaltar que o atendimento só será realizado mediante o agendamento.

 

Doação

 

A coleta das células tronco do cordão umbilical e placentário é um procedimento simples e que não traz riscos para mãe e nem para o bebê. A coleta é realizada logo após o parto quando o obstetra “corta” o cordão umbilical separando a mãe do bebê. Neste momento o enfermeiro faz a coleta do sangue presente no cordão umbilical com uma agulha conectada à uma bolsa estéril.

 

As células tronco surgem no ser humano ainda na fase embrionária, previamente ao nascimento. Após o nascimento, alguns órgãos ainda mantêm dentro de si uma pequena porção de células tronco, que são responsáveis pela renovação constante desse órgão específico. Essas células têm duas características distintas: elas conseguem se reproduzir, duplicando-se, gerando duas células com iguais características; conseguem diferenciar-se, ou seja, transformar-se em diversas outras células de seus respectivos tecidos e órgãos. Essa é a célula que efetivamente substituímos quando realizamos um transplante de medula óssea.

 

Como funciona o Banco de Cordão Umbilical e Placentário


No Ceará, a princípio, as mães que tiverem seus filhos na Maternidade Escola Assis Chateaubriant , no Hospital Geral César Cals e no Hospital Nossa Senhora da Conceição poderão doar as células tronco dos cordões umbilicais de seus filhos para o Banco de Cordão, desde que apresentem pelo menos o registro de duas consultas pré-natais. Elas precisam ter mais de 18 anos de idade, a gravidez não pode ser de risco, não ter doenças genéticas ou transmissíveis. As bolsas de células tronco armazenadas poderão salvar a vida de milhares de pacientes no Brasil e no mundo, já que a Rede BrasilCord faz parte da NetCord, a rede mundial de doadores de medula óssea e de células do cordão umbilical. Cerca de 6 mil pessoas entram por ano na fila de espera por transplante de medula óssea no Brasil. 1.200 conseguem passar pelo procedimento.

 

Informações

Banco de Sangue de Cordão Umbilical e Placentário (BSCUP): 3223.4868

- - -
 
Suzana de Araújo Mont'Alverne

Assessora de Imprensa - Hemoce

 

Calendário

Decembro 2020
D 2a 3a 4a 5a 6a S
29 30 1 2 3 4 5
6 7 8 9 10 11 12
13 14 15 16 17 18 19
20 21 22 23 24 25 26
27 28 29 30 31 1 2